Como fidelizar clientes no varejo com privacidade e transparência no uso de dados

Os impactos que a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) trouxe para o comércio foram enormes. E, nesse sentido, as empresas varejistas estão com dificuldades sobre como fidelizar clientes no varejo de forma segura.

Além de ter uma grande responsabilidade, as companhias também têm de lidar com outro desafio: a confiança dos clientes.

Segundo relatório Unisys Security Index de 2020 (USI 2020), somente 29% dos brasileiros afirmaram estar extremamente ou muito confiantes de que organizações privadas e públicas estejam tomando as medidas necessárias para proteger seus dados.

O Global Digital Overview 2020 também relata que 64% dos usuários da internet estão preocupados com a forma como as empresas usam seus dados.

E de acordo com dados divulgados pela Salesforce, 63% dos clientes consideram que as empresas falham ao usarem seus dados de forma transparente; 54% acreditam que as organizações não usam dados para beneficiá-los.

Ainda segundo o estudo, 80% dos consumidores dizem que são mais fiéis a empresas com boa ética, enquanto 68% dizem que não compram de empresas com ética ruim.

Demonstrar transparência e passar confiança para os consumidores, proteger os dados sensíveis e continuar com a coleta de dados para fidelizar clientes são os principais desafios para o varejo este ano. Mas como a LGPD vai realmente impactar nos negócios?

Leia mais: Saiba como atender ao novo comportamento do consumidor digital

Como a LGPD vai impactar empresas de varejo?

O modo atual de como fidelizar clientes no varejo vai mudar. Muitos negócios, principalmente lojas virtuais, dependem da coleta de dados para a prospecção de clientes, elaboração de descontos especiais, estratégias de comunicação, constatação de problemas na taxa de conversão, definição do perfil do público-alvo e muito mais.

A partir da implementação da LGPD, esses processos sofreram alterações. Ao coletar esses dados, é necessário deixar claro o motivo e como essas informações serão processadas e utilizadas. 

Além disso, não é permitido coletar dados sem a autorização do consumidor e é necessário disponibilizar de forma clara como ele pode solicitar a exclusão de suas informações pessoais se assim ele desejar. 

Leia mais: 7 dicas sobre como melhorar a experiência do cliente

Como fidelizar clientes no varejo com uma política de dados transparente?

1. Elaboração de um plano para mapear os dados internos e as fontes de informações da organização

Ao invés de enxergar a LGPD como algo que veio para atrapalhar os negócios, veja como oportunidade para se aprofundar ainda mais na transformação digital e um modo de preparo para o futuro. 

Use essa circunstância para averiguar todos os dados que sua empresa possui e reorganize a forma que a sua organização armazena essas informações.

Leia mais: Plataforma de autoatendimento: 5 benefícios no relacionamento com o cliente

2. Definição de um programa de governança

Defina um programa ou software principal que irá integrar todos os dados disponíveis e apresentá-los de forma eficiente, rápida e segura. Também garanta que alterações e exclusões, quando solicitadas, possam ser realizadas agilmente e da forma correta.

Uma vez organizados e centralizados, possibilita também que as companhias consigam buscar maneiras de extrair valor dessas informações, elaborando planos de marketing e contactando esses consumidores com o objetivo de passar confiança e transparência, por exemplo.

Leia mais: Tecnologia no atendimento ao cliente: por que os chatbots estão em alta em 2021?

3. Adoção de sistemas e processos inteligentes para o gerenciamento e a análise de dados

No mundo atual, informação é dinheiro, e este é um fator-chave em relação a como fidelizar clientes no varejo com a nova LGPD. Com a ajuda de sistemas inteligentes, torna-se possível entender mais a fundo as necessidades e desejos de cada consumidor a partir da base de dados.

Isso permite que os canais de atendimento sejam devidamente adequados e as ofertas sejam ainda mais personalizadas, aumentando a possibilidade de um aumento nas taxas de conversão.

Por mais que a LGPD pareça um obstáculo ou empecilho, a lei, na verdade, fará com que muitas empresas prestem mais atenção nos dados valiosos que estão sob sua proteção e que podem ser convertidos em lucro.

Nesse sentido, as organizações precisam investir em tecnologia, como uma plataforma que integre todos os canais de atendimento e possua inteligência de dados e mapeamento de jornada.

Assim, ficará mais fácil compreender o perfil, histórico e preferência dos clientes. O que auxiliará a empresa a ter contatos mais assertivos e personalizados, melhorando a fidelização.

Conte com a Olos Tecnologia

Como visto, quando se estrutura novas estratégias sobre como fidelizar clientes no varejo, a tecnologia é fundamental.

Nesse sentido, utilizar uma plataforma omnichannel, como o OlosChannel, da Olos Tecnologia, permite que as empresas varejistas, além de coletarem os dados em compliance com a LGPD, garantam a melhor tecnologia do mercado de atendimento ao clientes.

Para isso, o OlosChannel oferece uma plataforma totalmente integrada, inovadora e revolucionária na experiência do cliente. 

Fale com os nossos especialistas e saiba como a Olos está preparada para ajudar as empresas varejistas neste novo desafio!

Baixe agora o nosso e-book e saiba como mapear a jornada de compra do cliente, interagindo com o cliente no momento certo!